eSports Games e eSports

League of Legends | Kabum abre o Mundial com zebra

O Mundial começou essa segunda-feira, 1, e o Brasil foi quem estreou o campeonato mais aguardado do ano. A Kabum, que jogou contra o time norte americano Cloud 9, não conseguiu grandes resultados. Na selva, “Ranger” estava apagado da partida, ficando atrás em farm, além de não conseguir encaixar bons ganks.

Pressionados na rota superior, “Zantins” cedeu o first brick, enquanto a bot lane respondia com um dragão. Entretanto, erros de posicionamento do “Riyev” deixavam a Kaisa do “Sneaky” forte e a composição da Kabum precisava de um bom início para finalizar o jogo. As coisas não pareciam acabadas até que uma jogada em cima do “Jensen” pela rota do topo reverteu de forma desastrosa, o que cedeu um Ace e barão para a equipe norte americana aos 26 minutos. Depois disso, a Kabum não tinha mais como segurar e a partida se encerrou por 13 a 6, aos 30 minutos. 

No segundo jogo do dia, a Kabum enfrentou o Japão, região que nunca havia ganhado do Brasil em território internacional. Com um jogo que parecia profetizar a supremacia brasileira frente aos japoneses, a Kabum destruiu o early com um incrível trabalho do “Ranger” em cima do “Steal“, roubando seu azul e negando todos seus arongueijos iniciais. Todas as rotas brasileiras estavam ganhando e parecia que nada ia dar errado, porém, as coisas começaram a ficar preocupantes quando uma iniciação errada rendeu três abates para a equipe adversária. Encaixando novas lutas muito boas, a Kabum impôs seu ritmo ao jogo, levando quatro torres sem perder nenhuma e abrindo 5 mil de liderança em ouro.

Entretanto, o que vimos depois foi uma Kabum mais passiva do que de costume, que se perdeu em pequenos erros. Primeiro, o “Titan” foi pego fora de posição, próximo ao barão. Em seguida, “Dynquedo” sofreu um pick off na mid lane e os japoneses conseguiram uma boa luta. Ainda acuados, a vantagem era toda brasileira até que a Kabum deu uma chamada duvidosa de barão e o pior dos cenários aconteceu. “Ranger” errou o smite e o atirador japonês “Yutapon” garantiu o bônus, virando completamente a partida.

Com o buff, a equipe asiática estava imparável e finalizaram a partida aos 29 minutos por 17 a 10, sem contestação. Um péssimo começo que coloca a Kabum numa situação terrível para a fase de grupos, o que lembra a zebra ocorrida no primeiro dia de MSI. Agora é acompanhar as próximas partidas e esperar que a Kabum se reencontre e honre o título de bicampeões brasileiros.